Atividade: Como eu me sinto quando…

Já mencionamos várias vezes aqui no #NaEscola a importância de os professores conhecerem intimamente seus alunos – não só em que etapa de aprendizado se encontram, mas suas vivências fora da escola, organizações familiares, situações sociais e emocionais.

Todos estes, afinal, são fatores que vão influenciar o desenvolvimento cognitivo das crianças.

Fonte: Google- Jornal Cotidiano

Como eu me senti quando…

  • Como eu me senti quando briguei com meu amigo;
  • Como me senti no dia do meu aniversário;
  • Como eu me senti quando meu amigo me bateu;
  • Como eu me senti quando me senti quando fui elogiado.

O professor pode oferecer às crianças situações variadas e pedir que escolham uma para explorar. Na sequência, pede-se que encenem a situação escolhida usando as máscaras das emoções ( prontas, ou criadas previamente pelo grupo). Como sugestão, sugere-se que as crianças sejam estimuladas a encenar “situações problemas” vivenciadas na escola, como as citadas no exemplo acima.

O professor pode iniciar a atividade fazendo uma breve encenação com as máscaras para explicar como nos sentimos, e que nossas emoções mudam em diferentes situações. Além de encenar situações, pode fazer perguntas, por exemplo: “Como você está se sentindo?”, a fim de trabalhar o controle, como lidar com emoções e sentimentos vividos. Por meio do teatro de máscaras, podem ser trabalhadas situações problema, como forma de mediação de conflitos.

Leia mais em: Atividade: Máscara dos sentimentos

Registre!

  • Em seu registro, dê prioridade a como as crianças lidaram com as emoções: sentiram-se confortáveis em falar sobre elas? Mostraram interesse e contaram histórias pessoais sobre o tema?
  • Souberam alternar momentos de silêncio e concentração, durante a leitura, com os momentos de conversa?
  • Como está o desenvolvimento da linguagem oral? As histórias tiveram começo, meio e fim? Qual vocabulário elas adquiriram desde o último registro? E quanto à sua fluência?
  • Houve algum comportamento marcante, bom ou ruim? Como foi o relacionamento entre as crianças durante a atividade? Elas trabalharam mais em grupo ou individualmente?
  • Exponha as máscaras na escola ou na sala de aula, para que outras turmas, professores, e pais possam vê-las. Tire fotos do material produzido ou, ainda, filme as crianças apresentando suas máscaras ou fazendo caretas em frente ao espelho – isso enriquecerá o portfólio delas e será uma ferramenta útil para a avaliação!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância.

 

 Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância

– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil com apoio da UNIFESP

Comentários no Facebook