Atividade: Aliteração

Fonte: Foto Dicas Brasil

Atividades/Música e artes/Registros
0 Comments

Atividade: Aliteração

Capacidade de identificar e repetir a sílaba ou fonema na posição inicial das palavras (Nascimento, 2009).

Atividade baseada em Capovilla e Capovilla, 2004.

Objetivo

  • Perceber as palavras que começam com o mesmo som.
  • Consiste na repetição de um fonema, não necessariamente de uma letra, uma vez que na Língua Portuguesa nem sempre há a correspondência entre esses dois elementos. Veja os exemplos: táxi, exame, enxaqueca. A letra é a mesma, mas representa fonemas (sons) diferentes, por isso, é importante lembrar que a aliteração busca reproduzir sons.

Habilidades a Serem Desenvolvidas

  • Estimular o reconhecimento e consciência das palavras que começam com o mesmo som.

Material

Descrição da atividade

  1. Pedir para a criança nomear a figura chave, por exemplo a máscara.
  2. Perguntar com que som começa ? = ma.
  3. Peça para ela apontar a outra figura que começa com o mesmo som.

Registre!

  • Em seu registro, dê prioridade a como as crianças lidaram com as rimas.
  • Souberam alternar momentos de movimento e rima?
  • Houve algum comportamento marcante, bom ou ruim? Como foi o relacionamento entre as crianças durante a atividade? Elas trabalharam mais em grupo ou individualmente?
  • Discuta a atividade na escola ou na sala dos professores, para que outras turmas, professores, e pais possam vive-las.
  • Tire fotos do material produzido ou, ainda, filme as crianças apresentando suas máscaras ou fazendo caretas em frente ao espelho – isso enriquecerá o portfólio delas e será uma ferramenta útil para a avaliação!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

Atividade: Enfatizando a Rima por meio do Movimento

Fonte: Galinha Pintadinha

Atividades/Movimento/Música e artes/Relatórios
0 Comments

Atividade: Enfatizando a Rima por meio do Movimento

Pesquisas e estudos científicos nos mostram que crianças que crescem em ambientes ricos em estímulos de qualidade desenvolvem o cérebro mais rapidamente. Hoje, sabemos que atividades estimulantes podem produzir mudanças na estrutura cerebral, principalmente nos primeiros 6 anos de vida.

A música interessa à criança desde bem pequena, por isso, deve ser utilizada para estimulá-la.

Essa atividade é uma maneira divertida de lidar com a música e o movimento.

http://revistaguiainfantil.uol.com.br

Material

Músicas infantis rimadas.

Descrição da Atividade

O jogo sensorial é, em geral, um meio valioso de atrair a atenção de crianças pequenas. A tradicional música infantil oferece uma base excelente para experimentar movimentos físicos no ritmo da rima.

1) As crianças senta-se em círculos com as duas mãos frechadas à frente.

2) Enquanto todas cantam a música, a pessoa que é “escolhida” movimenta-se em torno do círculo e, suavemente, marca com batidas as palavras, primeiro na mão direita, depois na esquerda de cada criança.

3) Uma criança cuja a mão seja batida na última palavra, ou na palavra que rime, de cada verso (ou seja, em uma das palavras “mágicas “) deve colocar essa mão nas costas. Assim que esconder ambas as mãos, a criança estará fora.

4) A última que permanece com uma das mãos ainda à frente, torna-se a “escolhida”. Por exemplo: em O Sapo não lava o pé, as palavras mágica estão em negrito.

O Sapo
Galinha Pintadinha

O sapo não lava o
Não lava porque não quer
Ele mora lá na lagoa
Não lava o pé porque não quer

O sapo não lava o pé
Não lava porque não quer
Ele mora lá na lagoa
Não lava o pé porque não quer
Mas que chulé!
A sapa na lava a pá
Na lava parca na cá
Ala mara lá na lagaa
Na lava a pá parca na cá
Mas cá chalá!

E sepe ne leve e pe
Ne leve perque ne que
Ele mere le ne leguee
Ne leve e pe perque ne que
Mes que chele!
I sipi ni livi i pi
Ni livi pirqui ni qui
Ili miri li ni liguii
Ni livi i pi pirqui ni qui
Mis qui chili!

O sopo no lovo o po
No lovo porco no co
Olo moro lo no logoo
No lovo o po porco no co
Mos co cholo!
U supu nu luvu u pu
Nu luvu purcu nu cu
Ulu muru lu nu luguu
Nu luvu u pu purcu nu cu
Mus cu chulu!

Variação

Amplie  o jogo com outras rimas presentes em parlendas e músicas como Uni, duni, tê, Um, dois, feijão com arroz, Cai, cai balão, Marcha Soldados, entre outras.

Registre!

  • Em seu registro, dê prioridade a como as crianças lidaram com as rimas.
  • Souberam alternar momentos de movimento e rima?
  • Houve algum comportamento marcante, bom ou ruim? Como foi o relacionamento entre as crianças durante a atividade? Elas trabalharam mais em grupo ou individualmente?
  • Discuta a atividade na escola ou na sala dos professores, para que outras turmas, professores, e pais possam vive-las.
  • Tire fotos do material produzido ou, ainda, filme as crianças apresentando suas máscaras ou fazendo caretas em frente ao espelho – isso enriquecerá o portfólio delas e será uma ferramenta útil para a avaliação!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

 

Nova colunista da Eduqa.me, Juliana Monteiro fala sobre os ODS e Sustentabilidade

Fonte: Sustentável Ser Humano

Quem Somos/Registros/Natureza e Sociedade
0 Comments

Nova colunista da Eduqa.me, Juliana Monteiro fala sobre os ODS e Sustentabilidade

A proposta do Blog #NaEScola é sempre trazer temas que estão em alta e que ajudam o professor na sua sala de aula.

Um dos assuntos que mais gera perguntas e discussões é sobre os ODS e o trabalho que  a UNESCO tem feito para divulgar cada uma delas. Para tornar essa tarefa mais tranquila e crítica convidamos a Juliana Monteiro; educadora e nutricionista, com atuação em Desenvolvimento Sustentável.

A Juliana Monteiro

A Juliana Monteiro já atuou em sala de aula como pedagoga e como nutricionista infantil em consultório. Após ter iniciado sua atuação em Desenvolvimento Sustentável, percebeu a importância de desenvolver a consciência sustentável e que, independentemente da nossa área de atuação, precisamos ter a visão do todo e agir em prol deste todo.

Para ela, essa é a base e o verdadeiro conceito de responsabilidade social.

Partindo desse pensamento, fundou a Sustentável é Ser Humano, que aborda o Desenvolvimento Sustentável como um todo mas, principalmente, do Ser Humano, partindo de premissas básicas como: ética, respeito, empatia, generosidade e amor.

Leia mais em Sustentável é Ser Humano.

Crie atividades sustentáveis na EDUQA.ME 

Na Eduqa.me você consegue fazer planos da rotina da semana, registro de atividades, perfil das crianças, relatórios e compartilhamento com a família.

Tudo em um único lugar!

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

 

Consciência de Palavras: Utilizando Provérbios

Fonte: CISDEC

Atividades/Linguagem/Registros
0 Comments

Consciência de Palavras: Utilizando Provérbios

Há uma capacidade metalinguística que permite analisar e refletir, de forma consciente, sobre a estrutura fonológica (sons da fala) da linguagem ora, sem envolver o significado das palavras. Envolve vários níveis (palavra, sílaba e fonema) e diversas tarefas (como por exemplo, segmentação, análise, subtração, adição, transposição)(Cardoso-Martins, 1991). Vamos apresentar atividades que podem ser realizadas na Educação Infantil, considerando as faixas etárias.

  • Segmentar frases em paalvras: 4 anos.
  • Segmentar palavras em sílabas: 4 anos.
  • Contar Sílabas: 4- 5 anos.
  • Dizer palavras que começam com certa sílaba: 5 anos.
  • Até os 6 anos: fazer todas as atividades envolvendo sílabas.
  • A partir dos 5/6 anos: começa consciência dos fonemas.

Objetivo

  • Estimular consciência dos sons da fala;
  • Favorecer a atenção à linguagem oral.

Habilidades a Serem Estimuladas

  • Atenção à linguagem (ou fala);
  • Início da percepção e da noção de palavras, ou seja, se referem a unidades maiores que os sons;
  • Memória de curto prazo fonológica.

Materiais

  • Provérbios folclóricos – Filho de peixe, peixinho é – baseado em: Estudos Sociais 3 série – v1 – Objetivo, 1997.
  • Usar livros de contos acumulativos, ex. “A casa sonolenta”, “O boi, a vaca e o bolo” , “Camio comilão”, “O grande rabanete”, e “Bruxa, bruxa”.
  • Textos e frases de domínio público.

Descrição da Atividade

  1. O professor deve ler um provérbio de casa vez.
  2. Separar as palavras do provérbio oralmente (uma alternativa é solicitar que  cada palavra lida as crianças dêem um passo à frente ou pulem.) O adulto executa a tarefa incialmente. Após isso, solicita à criança que realize a atividade. Assim: FILHO (pausa) DE (pausa), PEIXINHO (pausa) É.
  3. Contar o número de palavras de cada um dos provérbios. Assim: FILHO DE PEIXE PEIXINHO É.
  4. Pergunta: Quantas palavras têm? (5 -cinco).

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

 

Entenda a Importância da Consciência Fonológica na Educação Infantil

Fonte: atrasonafala

Registros/Linguagem
0 Comments

Entenda a Importância da Consciência Fonológica na Educação Infantil

A consciência fonológica é a capacidade metalinguística* que permite refletir sobre as características da fala, sobre sua composição sonora assim como manipulá-la. Ela se configura com a consciência dos sons que compõe as palavras que ouvimos e falamos e também com a consciência de que as palavras são constituída por diversos sons.

Na Educação Infantil é importante observar essa consciência nos alunos e propor atividades de desenvolvimento fonológico que sejam ideais para cada faixa etária. Para te ajudar nessa tarefa preparamos um material bem legal e de fácil leitura.

Vem ver…

Nos próximos posts vamos falar sobre as atividades de consciência de palavras, sílabas, rimas e aliteração.

Metalinguístico é a capacidade de operar e refletir sobre a linguagem em diferentes níveis: textual, pragmático, sintático, semântico, morfológico, fonológico, etc.

Desenvolvimento fonológico

1-2  meses:

Distinção dos sons com base no fonema.

30 meses:

  • Detecção de eventuais erros na produção do seu enunciado ou no dos outros interlocutores (auto-correções).

36 meses:

  • Distinção de todos os sons da sua língua materna, pelo que consegue distinguir as cadeias sonoras aceitáveis na sua língua, corrigindo as não passíveis.

3-4 anos:

  • Sensibilidade às regras fonológicas da sua língua.

Reconhecem rimas e aliterações, identificando as primeiras.

Prazer lúdico com às rimas através de jogos de sons e de palavras, nas quais a criança faz deturpações voluntárias, criando palavras novas (trapalhão -traldrabão).

  • A produção de rimas é uma tarefa mais fácil, comparativamente à de segmentação de sons ou de identificação fonêmica.
  • Dificuldade em identificar a palavra no contínuo sonoro, competência que é consolidado ao longo do percurso escolar.

4 anos:

  • Maiores dificuldades em tarefas de consciência fonêmica quando comparada à silábica.
  • Capacidade de segmentar silabicamente unidades lexicais compostas por duas sílabas. Maiores dificuldades na segmentação de palavras polissilábicas e/ou monossilábicas.

5 anos:

  • Capacidade metafonológicas ao nível do fonema e do traço distintivo, desde que as tarefas sejam adaptadas à realidade linguística e cognitiva da criança.

6 anos:

  • Domínio, quase total, da capacidade de segmentação silábica.
  • Maiores dificuldades nas tarefas relativas à consciência fonêmica, pois ainda não há o apoio da escrita. No entanto, com aprendizagem da leitura há conhecimento adicional sobre a estrutura linguística.

Registre

Orientar seus registros desde o início do ano para realizar uma avaliação de qualidade! Na hora do registro reflita:

    • Quais são os registros que realmente mostram a evolução das crianças?
    • Compare momentos: atividades, citações, fotos e vídeos.
    • Crie uma linha do tempo para visualizar o desenvolvimento e facilitar na criação dos seus portfólios.

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

Atividade: Roda de Leitura

Fonte: Twin cities

Atividades/Linguagem/Registros
0 Comments

Atividade: Roda de Leitura

Durante a roda de leitura, a criança desenvolve o raciocínio lógico e a criatividade. Além de estimular o pensamento independente a escuta e oralidade.Além de todos esses benefícios, podemos observar também as crianças desenvolvendo a socialização.

Por isso preparamos essa atividade para você se inspirar e levar para sua sala.

Fonte: Escola da Vila

Objetivo

  • Estimular a linguagem verbal (comunicação oral, compreensão);
  • Estimular a linguagem não-verbal (gestos, entonação da voz);
  • Estimular a criatividade e a atenção;

Habilidades a serem Desenvolvidas

  • Linguagem oral;
  • Ampliação do vocabulário;
  • Explorar a organização temporal dos eventos, as relações de causa e consequência;
  • Melodia e entonação

Materiais

  • Uso de fantoches para o reconto das histórias;
  • Desenho para ilustrar o que recordam dela, a invenção de finais diferentes;
  • Construção de máscaras ou fantasias etc.

Descrição da atividade

1) Leitura: ler uma obra na íntegra para os alunos enriquecendo-a com entonações e sons;

2) Cantada: livros com ilustrações de animais para que o grupo nomeie e, logo depois, cantar uma musica referente àquele animal;

3) Interativa: a história acontece com a participação da turma com gestos, mímicas, movimentos e sons onomatopaicos (reprodução animada de sons, como fazer barulho de carros, de chuva etc.) Ex.: Sair de casa para ir ao parque brincar. “Vamos abrir a porta de casa”(fazer o movimento de segurar a maçaneta, abrir e fechar  a porta, fazendo o barulho de ranger a porta). “Vamos caminhar” (bater o pé no chão). “Vamos brincar na balança” (balançar o tronco e os braços pra frente e para trás). “Vamos brincar no “passeio do Tarzan” (esticar os braços acima da cabeça e  fazer movimentos com eles intercalando um braço e o outro). “Vamos andar de bicicleta” (movimento com as pernas imitando o movimento), entre outras brincadeiras.

Outras possibilidades são, voltando do parque , tomando banho, tomando um lanche, escovando os dentes, trocando de roupa e indo dormir. Conduzir sempre a história, mas utilizando-se de movimentos e sons.

Registre!

Em seu registro, dê prioridade a como as crianças lidaram com as emoções durante a atividade.

  • Mostraram interesse e contaram histórias pessoais ?
  • Souberam alternar momentos de silêncio e concentração, durante a leitura, com os momentos de conversa?
  • Como está o desenvolvimento da linguagem oral? As histórias tiveram começo, meio e fim? Qual vocabulário elas adquiriram desde o último registro? E quanto à sua fluência?
  • Houve algum comportamento marcante, bom ou ruim? Como foi o relacionamento entre as crianças durante a atividade? Elas trabalharam mais em grupo ou individualmente?
  • Tire fotos do material produzido ou, ainda, filme as crianças brincando e imitando – isso enriquecerá o portfólio delas e será uma ferramenta útil para a avaliação!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

Atividade: Como eu me sinto quando…

Fonte: ArtLínguas

Atividades/Relatórios/Socioemocional
0 Comments

Atividade: Como eu me sinto quando…

Já mencionamos várias vezes aqui no #NaEscola a importância de os professores conhecerem intimamente seus alunos – não só em que etapa de aprendizado se encontram, mas suas vivências fora da escola, organizações familiares, situações sociais e emocionais.

Todos estes, afinal, são fatores que vão influenciar o desenvolvimento cognitivo das crianças.

Fonte: Google- Jornal Cotidiano

Como eu me senti quando…

  • Como eu me senti quando briguei com meu amigo;
  • Como me senti no dia do meu aniversário;
  • Como eu me senti quando meu amigo me bateu;
  • Como eu me senti quando me senti quando fui elogiado.

O professor pode oferecer às crianças situações variadas e pedir que escolham uma para explorar. Na sequência, pede-se que encenem a situação escolhida usando as máscaras das emoções ( prontas, ou criadas previamente pelo grupo). Como sugestão, sugere-se que as crianças sejam estimuladas a encenar “situações problemas” vivenciadas na escola, como as citadas no exemplo acima.

O professor pode iniciar a atividade fazendo uma breve encenação com as máscaras para explicar como nos sentimos, e que nossas emoções mudam em diferentes situações. Além de encenar situações, pode fazer perguntas, por exemplo: “Como você está se sentindo?”, a fim de trabalhar o controle, como lidar com emoções e sentimentos vividos. Por meio do teatro de máscaras, podem ser trabalhadas situações problema, como forma de mediação de conflitos.

Leia mais em: Atividade: Máscara dos sentimentos

Registre!

  • Em seu registro, dê prioridade a como as crianças lidaram com as emoções: sentiram-se confortáveis em falar sobre elas? Mostraram interesse e contaram histórias pessoais sobre o tema?
  • Souberam alternar momentos de silêncio e concentração, durante a leitura, com os momentos de conversa?
  • Como está o desenvolvimento da linguagem oral? As histórias tiveram começo, meio e fim? Qual vocabulário elas adquiriram desde o último registro? E quanto à sua fluência?
  • Houve algum comportamento marcante, bom ou ruim? Como foi o relacionamento entre as crianças durante a atividade? Elas trabalharam mais em grupo ou individualmente?
  • Exponha as máscaras na escola ou na sala de aula, para que outras turmas, professores, e pais possam vê-las. Tire fotos do material produzido ou, ainda, filme as crianças apresentando suas máscaras ou fazendo caretas em frente ao espelho – isso enriquecerá o portfólio delas e será uma ferramenta útil para a avaliação!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância.

 

 Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância

– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil com apoio da UNIFESP

Atividade: Dramatização das Emoções

Fonte: Google

Atividades/Relatórios/Socioemocional
0 Comments

Atividade: Dramatização das Emoções

 

O psicodrama é uma técnica psicoterapêutica que visa propiciar uma ação dramática no indivíduo ou num grupo. Trabalha com as relações interpessoais e também com ideologias particulares. Jacob Levy Moreno (1889-1974) foi o psiquiatra romeno, responsável pelo desenvolvimento e criação desta técnica.

Utilizamos o Psicodrama Pedagógico para fixar e exemplificar o conhecimento (como é o caso da atividade dramatizando as emoções); para ajudar alunos ou grupos com problemas disciplinares; para desenvolver novos papéis; para aprofundar e voltar a um tema estudado; para sensibilizar grupos; prevenir situações de ansiedade; elaborar mudanças; avaliar o trabalho em equipe e outras.

O Psicodrama de uma forma geral, traz os conceitos de empatia, espontaneidade e criatividade e a capacidade de se colocar no lugar do outro. Esse conceito é algo que deve estar muito presente nas salas de aula e por isso a atividade dramatizando as emoções passa a ser extremamente significativo e benéfico para a aprendizagem.

Vamos lá?

Fonte: Creche Carmem

Objetivo

  • Criar personagens e/ou histórias, como meio de expressão das emoções.
  • Auxiliar as crianças a reconhecerem que as emoções pode variar de acordo com diferentes situações, bem como aprenderem a lidar com elas.
  • Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir sons;
  • Diferenciar fontes sonoras diversas.

Materiail

  • Imagens que expressem as emoções: alegria, tristeza, medo e raiva (podem usar também as peças criadas para o cartaz das emoções).
  • Massinhas/ pratos descartáveis/ cartolina/ EVAs/ palitos de sorvete/ bexigas/ papelão para elaborar máscaras de emoções.

Descrição

As crianças (individualmente ou em duplas) podem trabalhar com os materiais disponíveis para criar um personagem com expressões faciais que ela eleger.

Dica

Caso necessário, a professora pode expor as principais emoções na lousa, para que as crianças escolham quais querem usar em seus personagens.

Registre!

Para criar registros completos, tanto para a turma quanto para cada criança, acesse a Eduqa.me e faça seu cadastro. Atualize as atividades realizadas em sala de aula e avalie o desenvolvimento das crianças. Depois, gere linhas do tempo com os textos, fotos e vídeos postados, além de gráficos e relatórios criados automaticamente para ajudá-lo a visualizar o crescimento delas com facilidade.

Gostou? Então fique ligado!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

Atividade: Linguagem Musical

Fonte: Life Style

Atividades/Música e artes/Registros
0 Comments

Atividade: Linguagem Musical

Pesquisas e estudos científicos nos mostram que crianças que crescem em ambientes ricos em estímulos de qualidade desenvolvem o cérebro mais rapidamente. Hoje, sabemos que atividades estimulantes podem produzir mudanças na estrutura cerebral, principalmente nos primeiros 6 anos de vida.

Leia mais em: Por que usar estímulos musicais na primeira infância? A música interessa à criança desde bem pequena, por isso, deve ser utilizada para estimulá-la. Mas para que o bebê usufrua dos benefícios, é necessário que ele vivencie brincadeiras específicas à faixa etária, além de um espaço seguro e arejado, material sonoro rico e, ao mesmo tempo, próprio para ser manipulado. Pensando nisso preparamos algumas atividades para você se inspirar e desenvolver em sala.

Vamos lá?

Objetivo

  • Explorar materiais e a escuta de obras musicais para propiciar o contato e a experiência com a linguagem musical;
  • Brincar com a música, imitar, inventar e reproduzir sons;
  • Diferenciar fontes sonoras diversas.

Habilidades a seres estimuladas

  • Imitação e invenção de sons;
  • Articulação dos sons/ produção de sons da fala;
  • Noções de ritmo, melodia e entonação.

Materiais

  • Música em pen drive, CD ou DVD, sucatas variadas.
  • Aparelho de som, gravador, microfone, amplificador.

Descrição

As crianças são apresentadas a um novo estilo musica, no início da aula, ouvem músicas relacionadas ao estilo e ass professores falam sobre a história e sobre o ritmo da musica escolhida.

Posteriormente, podem desenvolver materiais que simulem sons semelhantes por meio de sucata, e formarem uma “banda”que poderá ser utilizada em diversos momentos lúdicos.

A variação de intensidade também poderá ser utilizada, pois estimula inclusive a percepção da variação do “volume” da voz e do ruído no ambiente.

Outras variações seriam também atividades onde as crianças sentem, vivenciando as diferenças de ritmos com o corpo: bater palmas no ritmo, bater os pés (por ex, música escravos de Jó).

Fonte: Preifetura de Itápolis- SP.

Registre!

Para criar registros completos, tanto para a turma quanto para cada criança, acesse a Eduqa.me e faça seu cadastro. Atualize as atividades realizadas em sala de aula e avalie o desenvolvimento das crianças. Depois, gere linhas do tempo com os textos, fotos e vídeos postados, além de gráficos e relatórios criados automaticamente para ajudá-lo a visualizar o crescimento delas com facilidade.

Gostou? Então fique ligado!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Faça avaliação formativa na Eduqa.me - horizontal

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

 

Atividade: Jogo das emoções
Atividades/Registros/Socioemocional
0 Comments

Atividade: Jogo das emoções

Reconhecendo e lidando com as emoções

O desenvolvimento emocional, principalmente nos primeiros anos de vida, contribui para a formação de uma pessoa com maior repertório sócio-emocional, mais apta a solucionar problemas e enfrentar os obstáculos da vida. O jogo das emoções promove um melhor desenvolvimento emocional da criança e pode ser usado em diversas situações durante o período dentro e fora da escola.

O jogo das emoções

Fonte: EnsinoIP

Objetivo

Trabalhar com a identificação e reconhecimento de emoções em expressões faciais por meio do jogo da memória

Material

Imagens retiradas da internet, revistas ou fotos das próprias crianças que expressem as emoções de alegria, tristeza, medo e raiva.

Descrição da atividade

Comece apresentando todas as cartas e nomeando as emoções junto com os alunos, para garantir que compreenderam qual emoção está sendo representada na carta.

Após a apresentação, pedir ( em coro ou alternadamente) que identifiquem quais emoções estão sendo mostradas pela professora.

Usar a forma tradicional do jogo da memória em que a criança deve encontrar os pares.

Dica

Essas peças podem ser usadas para exemplificar como a criança está se sentindo no dia ou numa situação específica. Solicite que a criança escolha a carta que mais represente sua emoção e explique o por quê.

Exemplo de ilustrações das emoções

Registre!

Para criar registros completos, tanto para a turma quanto para cada criança, acesse a Eduqa.me e faça seu cadastro. Atualize as atividades realizadas em sala de aula e avalie o desenvolvimento das crianças. Depois, gere linhas do tempo com os textos, fotos e vídeos postados, além de gráficos e relatórios criados automaticamente para ajudá-lo a visualizar o crescimento delas com facilidade.

Gostou? Então fique ligado!

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Registre atividades na Eduqa.me - horizontal