Entenda a Importância da Consciência Fonológica na Educação Infantil

A consciência fonológica é a capacidade metalinguística* que permite refletir sobre as características da fala, sobre sua composição sonora assim como manipulá-la. Ela se configura com a consciência dos sons que compõe as palavras que ouvimos e falamos e também com a consciência de que as palavras são constituída por diversos sons.

Na Educação Infantil é importante observar essa consciência nos alunos e propor atividades de desenvolvimento fonológico que sejam ideais para cada faixa etária. Para te ajudar nessa tarefa preparamos um material bem legal e de fácil leitura.

Vem ver…

Nos próximos posts vamos falar sobre as atividades de consciência de palavras, sílabas, rimas e aliteração.

Metalinguístico é a capacidade de operar e refletir sobre a linguagem em diferentes níveis: textual, pragmático, sintático, semântico, morfológico, fonológico, etc.

Desenvolvimento fonológico

1-2  meses:

Distinção dos sons com base no fonema.

30 meses:

  • Detecção de eventuais erros na produção do seu enunciado ou no dos outros interlocutores (auto-correções).

36 meses:

  • Distinção de todos os sons da sua língua materna, pelo que consegue distinguir as cadeias sonoras aceitáveis na sua língua, corrigindo as não passíveis.

3-4 anos:

  • Sensibilidade às regras fonológicas da sua língua.

Reconhecem rimas e aliterações, identificando as primeiras.

Prazer lúdico com às rimas através de jogos de sons e de palavras, nas quais a criança faz deturpações voluntárias, criando palavras novas (trapalhão -traldrabão).

  • A produção de rimas é uma tarefa mais fácil, comparativamente à de segmentação de sons ou de identificação fonêmica.
  • Dificuldade em identificar a palavra no contínuo sonoro, competência que é consolidado ao longo do percurso escolar.

4 anos:

  • Maiores dificuldades em tarefas de consciência fonêmica quando comparada à silábica.
  • Capacidade de segmentar silabicamente unidades lexicais compostas por duas sílabas. Maiores dificuldades na segmentação de palavras polissilábicas e/ou monossilábicas.

5 anos:

  • Capacidade metafonológicas ao nível do fonema e do traço distintivo, desde que as tarefas sejam adaptadas à realidade linguística e cognitiva da criança.

6 anos:

  • Domínio, quase total, da capacidade de segmentação silábica.
  • Maiores dificuldades nas tarefas relativas à consciência fonêmica, pois ainda não há o apoio da escrita. No entanto, com aprendizagem da leitura há conhecimento adicional sobre a estrutura linguística.

Registre

Orientar seus registros desde o início do ano para realizar uma avaliação de qualidade! Na hora do registro reflita:

    • Quais são os registros que realmente mostram a evolução das crianças?
    • Compare momentos: atividades, citações, fotos e vídeos.
    • Crie uma linha do tempo para visualizar o desenvolvimento e facilitar na criação dos seus portfólios.

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME

Texto elaborado a partir do material produzido pelo Projeto Pela Primeira Infância. Clique e conheça mais sobre o Projeto Pela Primeira Infância– Programa de Formação em Desenvolvimento Cognitivo Infantil com base nas Neurociências, para profissionais da Educação Infantil

Comentários no Facebook