O que é brincadeira?

O homem chega à sua maturidade quando encara a vida com a mesma seriedade que uma criança encara uma brincadeira.

Friedrich Nietzsche

Li essa frase outro dia e fiquei refletindo por bastante tempo. Pensei sobre qual a motivação do Nietzsche fazer essa afirmação e fiquei me perguntando:

Por que ele estava defendendo a brincadeira? Uau! Como Nietzsche é incrível! Por que fui conhecê-lo apenas na faculdade?  Caramba! Essa discussão é antiga e desde do século passado falamos sobre a importância da brincadeira no desenvolvimento infantil. Será que muita coisa mudou? Em pleno século 21, com diversas pesquisas e informação a disposição, ainda discutimos sobre a importância do brincar.

Até falamos sobre uma matéria aqui no blog: sobre a diferença de brincar e ter brinquedos. 

Depois dessa reflexão decidi compartilhar com vocês um pouquinho mais sobre esse carinha e as ideias malucas que passaram pela minha cacholinha.

Quem foi Friedrich Nietzsche?

Friedrich Nietzsche era um crítico cultural e um estudioso curioso nato. Filósofo, escritor, poeta, filólogo e músico alemão, tinha um gosto aguçado pela metáfora e ironia. Na infância foi  considerado pelos seus professores como aluno brilhante e mais tarde se transformou em um notável professor da Universidade da Basileia- maior cidade da Suíça.

Em vários textos e escritos Nietzsche se posicionava com uma leitura cortante e com uma crítica contra o sistema educacional da época. Ele acreditava que o sistema escolar era um grande reforço da moral de rebanho. Desde aquela época defendia a personalização do ensino, claro que ainda não tinha esse nome, mas era absurdo como ele lutava contra a massificação e a uniformização do conhecimento seus e de seus próprios alunos.

Para ele o aprimoramento individual era a chave para o sucesso e por isso acreditava que era preciso enfrentar a Escola  e criar uma maneira diferente de  responder às exigências externas do mercado e do Estado.

Como vocês podem perceber a posição politico educacional desse pensador é bem similar a nossa, Eduqa.me. Ou seria nós que temos uma posição parecida com a dela? rs

Brincadeiras a parte, ou não, depois dessa afirmação! Sugiro que você deslize sua tela no topo do texto e releia a frase do moço em questão.

O que é brincadeira?

Segundo dicionário, brincadeira é um substantivo feminino e tem como significado a ação de brincar. Pode ser um passatempo, um gracejo, um jogo ou um divertimento. A brincadeira é o ato de entreter, de distrair.

Segundo o wikipédia, brincadeira pode ser ações rotineiras, mas com aspecto divertido e criativo, em vez de ser uma ação realizada em prol da sobrevivência ou da necessidade.

Segundo Jean Piaget, ela é o tema central da sua teoria sobre o desenvolvimento humano. Ele defende que para a criança a brincadeira é uma maneira de exercitar a imaginação, se relacionando de acordo com seu interesse e suas necessidades junto a realidade de um mundo que ela, a criança, está imersa. Já Pieaget acreditava que através da brincadeiras a criança reflete, organiza, constrói, destrói, e reconstrói seu universo.

Para Vygotsky, a brincadeira cria para as crianças uma “zona de desenvolvimento proximal” que não é outra coisa senão a distância entre o nível atual de desenvolvimento, determinado pela capacidade de resolver independentemente um problema.

Não importa qual a definição. Todos nos sabemos que a  brincadeira contribui, e muito, para o desenvolvimento infantil. Na escola o professor de educação infantil perceber que através dela o diálogo fica muito mais completo e é por meio dela, a brincadeira, que a criança se sente confiante e estimulada a desenvolver sua identidade e autonomia.

Bem, depois de tantas definições fiquei com vontade de fazer a minha.

Para Deborah Calácia, a brincadeira é qualquer prática que desvia a realidade de maneira intencional e que tem como intuito estimular a imaginação e a diversão no contexto social e para o contexto social.

Pro Nietzsche a gente já viu que é algo mega, master, duper sério, não é mesmo? Mas é pra você, o que é brincadeira?

Esse é o seu dever de casa!

Espero seu email com uma resposta feita do seu jeito. Se gostou desse post e quer me contar qual o seu conceito de brincadeira só me escrever nesse email: deborahcalacia@eduqa.me

Aproveita a sua definição e cria um monte de brincadeira lá na Eduqa.me!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Quer ler e aprender mais sobre Nietzsche?

Assista ao vídeo do Café Filosófico e leia alguns links que separei para você!

O filósofo alemão Nietzsche viveu de 1844 a 1900. Mesmo assim foi capaz de antecipar algumas questões que marcaram a vida e o pensamento dos séculos XX e XXI. Hoje, Nietzsche ainda desperta um grande interesse, tanto no meio acadêmico como fora dele. Mas por que as idéias deste filósofo continuam tão atuais? Para responder esta questão, a filósofa Viviane Mose apresenta alguns dos principais temas da filosofia de Nietzsche e nos mostram os aspectos da vida e da obra deste filósofo que são fundamentais para entendermos o fascínio que ele exerce na atualidade.

Referência

https://pt.wikipedia.org/wiki/Friedrich_Nietzsche

https://educacao.uol.com.br/biografias/friedrich-wilhelm-nietzsche.jhtm

http://genialmentelouco.blogspot.com.br/2015/05/10-curiosidades-sobre-nietzsche.html

“O que é Brincadeira?”, Gilles Brougére

 

Deborah Calácia para a Eduqa.me. Deborah é linguista e especialista em tecnologia e educação – Universidade de Brasília.

Comentários no Facebook