Os registros pedagógicos são uma ferramenta metodológica do professor de Educação Infantil – mas não funcionam por si sós. Eles devem vir acompanhados do planejamento, da observação e reflexão. Juntos, formam um ciclo que dá foco ao trabalho do pedagogo: registrar-refletir-reorientar-registrar. Sem ele, há o risco de se inserir atividades aleatoriamente, sem suprir as necessidades de aprendizado das crianças e sem reciclar sua atuação em sala de aula.

Objetivo

Registrar em grandes quantidades, porém, não é necessariamente a melhor forma de ter um conteúdo rico. É mais importante que se registre com um objetivo. O que eu quero mostrar com esse registro em particular? Para quem estou fazendo esse registro? Aqui estão algumas opções:

  • Para o próprio professor – como você mesmo será o leitor, enfatize suas práticas pedagógicas e ações para com a classe. Isso permite que você analise seu próprio trabalho à distância, sem a emoção do momento.
  • Para a coordenação ou para os pais – escrevendo para terceiros, é relevante divulgar o trabalho sendo realizado na escola, evidenciando momentos marcantes de aprendizado. Contudo, lembre-se de que a linguagem e os instrumentos utilizados (textos, fotos, citações dos alunos, etc.) podem ser distintos para cada um, ainda que o assunto seja o mesmo.
  • Para a criança – algumas escolas permitem que as crianças participem da reflexão sobre seus registros, exibindo produções de vários momentos e ajudando-as a visualizar a própria evolução. Os testemunhos e opiniões delas sobre as evidências também serão inseridos nos registros, além de gerarem uma sensação produtiva de controle sobre seu aprendizado.

Da mesma forma, o professor deve saber de antemão o que pretende registrar naquele dia. Vai observar primordialmente o desenvolvimento em matemática ou geografia? O comportamento ou o trabalho em equipe? A motricidade?

Uma vez que esse objetivo foi traçado, ele pode selecionar suas armas: vai usar papel e caneta para anotar o que lhe chamar a atenção, por exemplo, ou vai filmar a atividade? Cada dinâmica pode ser melhor documentada com uma mídia apropriada – a Eduqa.me separou algumas dicas para usar tecnologia para criar registros mais completos.

Esse material será revisitado de tempos em tempos e vai contribuir para a elaboração de documentos como o portfólios individuais, relatórios de aprendizado e semanários.

Leia mais: Portfólio na Educação Infantil 

Seleção

Trabalhos comemorativos normalmente são feitos pelo professor e têm pouca participação da criança - portanto, não são os mais úteis para registros (foto: CEI Municipal Ipomeia/Google)

Trabalhos comemorativos normalmente são feitos pelo professor e têm pouca participação da criança – portanto, não são os mais úteis para registros (foto: CEI Municipal Ipomeia/Google)

Após o trabalho de campo ser concluído, o desafio do professor para a ser escolher as melhores amostrar que representem a realidade da sala de aula. A armadilha nessa etapa costuma ser deixar os registros mais bonitos de lado e optar por aqueles que transmitem mais informações sobre os alunos.

Estes são alguns materiais que, apesar de fofos, não traduzem realmente o desenvolvimento de habilidades: fotos posadas das crianças, tiradas antes ou depois da atividade/passeio; trabalhos manuais “pré-fabricados” pelo professor (normalmente, para datas especiais, como Dia das Mães).

Para tornar a seleção eficiente, lembre-se de seus objetivos, definidos antes mesmo de registrar. Eles são o fio condutor do trabalho, e devem guiá-lo do início ao fim.

Comparando e evidenciando a evolução

evolucao-registros

Observe algumas possibilidades de registro, abaixo, e maneiras de compará-las para expressar o percurso de cada criança:

  • Fotos – procure usar fotos que reproduzam ações, ao invés daquelas mais esteticamente agradáveis. Ou seja: a fotos tremida de uma criança correndo pode dizer mais sobre ela (que estava agitada, que participou ou não do exercício, como se relacionou com os colegas) do que outra, estática. Tenha fotos com enquadramento fechado (usando o zoom) para mostrar mãos, pés ou rosto, de acordo com a atividade sendo realizada. Isso permite enxergar a destreza dos movimentos e expressões de concentração ou falta de interesse. Ao comparar duas fotos, garanta que elas estejam exibindo momentos semelhantes, em que você é capaz de ressaltar certas habilidades em comum.
  • Citações das crianças – anotar falas que ocorrem espontaneamente durante a aula destaca as necessidades e pontos de vista dos pequenos. Não só isso, aproveite essa forma de registro para observar a articulação da criança, sua capacidade de organizar pensamentos e contar histórias curtas ou longas, responder perguntas sem fugir ao tema, praticar novo vocabulário. Frases engraçadinhas e elogios podem dar leveza ao seu documento, contudo, preste atenção, novamente, ao conteúdo. Rodas de conversa, usuais em pré-escolas, são um ótimo momento para recolher essas amostras: há temas em pauta e a classe discute sobre eles. Experimente retomar assuntos depois de alguns meses e repare nas diferenças de discurso.
  • Educa.me – Na Eduqa.me é possível fazer anotações em textos, vídeos e imagens. A escolha da forma de registro fica a seu critério e com apenas um clique você consegue lincar esse registro com a devida aula.

 

  • Produções – atividades feitas totalmente (ou o máximo possível) pelas crianças são a melhor alternativa. Não mascare os erros, eles são parte essencial do processo de aprendizado. Ao invés disso, coloque lado a lado duas ou mais produções em que esse erro é trabalhado e corrigido. Por exemplo: em uma folha de papel, o aluno escreveu seu nome, mas errou a ordem das letras. Já na produção seguinte, as letras estão em ordem correta, mas, algumas, espelhadas. Ao fim do semestre, ele conseguiu escrever seu nome perfeitamente. O mesmo vale para atividades em outras áreas de conhecimento, é claro.
  • Vídeos e gravações – ideais para observar a dinâmica da sala de aula e prestar atenção nas movimentações que escaparam ao professor durante a lição. Afinal, é impossível vigiar cuidadosamente vinte crianças ao mesmo tempo, certo? Utilize vídeos sempre que possível para mostrar a evolução no relacionamento e comportamento da classe. Gravações, por outro lado, são melhor empregadas individualmente: para registrar o início da leitura, o ritmo em uma aula de música ou uma contação de história.
  • Textos do professor – Não esqueça de suas próprias anotações a respeito daquele período. Insira legendas não só para explicar o que está registrado (as imagens devem ser autoexplicativas), mas para desenvolver suas ideias a respeito. O desenvolvimento foi dentro do esperado? Por quê? Em quais atividades a criança se sobressaiu? Qual foi sua principal dificuldade? O que ela deve praticar a seguir?

Linha do tempo

Organize seu material e linhas do tempo para visualizar ainda melhor o processo de aprendizado. Elas podem ser montadas em cartolinas ou varais de fotos, especialmente para reuniões com pais ou coordenação – ou ainda para as próprias crianças, no encerramento de um período.

Na Eduqa.me, as linhas do tempo são geradas automaticamente para a turma e para cada criança, de acordo com os registros do professor.

A princípio, você pode ver a produção geral, com todas as atividades listadas em ordem cronológica. Ao clicar em uma atividade, todos os detalhes aparecem, inclusive mídias cadastradas, como fotos e vídeos.

Você pode ainda fazer comentários específicos na página de cada aluno, para abordar com mais detalhes seu desenvolvimento. Assim, o relatório final será personalizado, tanto quanto o feito à mão!

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME 

Crie relatórios de desenvolvimento na Eduqa.me - horizontal

 Leia mais:

Nova Escola

A documentação pedagógica na Educação Infantil: traçando caminhos, construindo possibilidades (artigo)


Comentários no Facebook