OBSERVAR, REGISTRAR E A REFLETIR: DOCUMENTAÇÃO PEDAGÓGICA

A principal prática do professor em sala é registrar. Mas para que ele faça essa prática há um trabalho imenso por trás. Previa da sala de aula Anteriormente é preciso que ele faça o planejamento. Crie ou se inspire em atividades com objetivos e estratégias para desenvolver as ações educativas dentro da Escola. A documentação […]

Ler mais

FERRAMENTAS DE AVALIAÇÃO

Em posts anteriores, trabalhamos assuntos e tópicos importantes para a prática do professor. Falamos sobre a importância da observação, do registro, da reflexão e em alguns momentos abordamos a avaliação, mas não com a atenção que se deve. Em todos os segmentos que compõem a escola, a avaliação se faz presente. É a partir dela que […]

Ler mais

Portfólio na Educação Infantil: Como organizá-lo e o que usar na avaliação

  Chegou a hora de fazer o portfólio das crianças! Mas como organizar todas as informações? Fazer o portfólio não se trata apenas de reunir todas as atividades e produções do aluno, é um trabalho cuidadoso que deve mostrar a trajetória detalhada da evolução das crianças em sala. Dependendo da escola, ele é analisado bimestral, trimestral […]

Ler mais

Linguagem: letras na areia

No Brasil, o usual é que as crianças comecem o processo de alfabetização entre os 5 e 7 anos – quando, porém, um aluno demonstrar interesse mais cedo, isso deve ser incentivado (ainda que não acompanhe o ritmo da classe) com atividades extras e desafios que mantenham sua vontade de aprender. Mesmo com 3 anos, […]

Ler mais

Autonomia e higiene: germes de purpurina

A partir dos 3 anos de idade, as crianças começam a demandar mais responsabilidade sobre seus próprios corpos: seja ao tentar se vestir por conta própria ou segurando a própria escova de dentes. A autonomia deve ser estimulada (sem que os adultos em torno se esqueçam, porém, de que elas ainda não são hábeis o […]

Ler mais

Motricidade: separando sementes

Durante a primeira infância, as crianças desenvolvem dois aspectos da motricidade, a motricidade ampla e a fina. A ampla abrange movimentos “grandes”: engatinhar, andar, pular, correr. Já a fina trabalha com ações menores e mais precisas, envolvendo as mãos e pontas dos dedos. Um exemplo é o famoso movimento de pinça (quando ela consegue segurar […]

Ler mais