Atividade: Mesa dos Sentidos

Foto: Google (reprodução)

Atividades/Identidade e autonomia/Registros
0 Comments

Atividade: Mesa dos Sentidos

Dos 2 até os 5 anos de idade as crianças estão no que é conhecido, dentro do método construtivista, como estágio pré-operacional e “egocêntrico”. Pré-operacional porque elas passam a usar linguagem e símbolos para representar o que conhecem – e egocêntricas não por serem egoístas ou más, mas simplesmente porque não conseguem compreender o ponto de vista de outros.

Ou seja, durante essa idade, os pequenos aprendem aquilo que eles mesmos experimentam. Daí o interesse desperto pelos seus cinco sentidos e o que cada um deles é capaz de perceber.

Para saber mais sobre o construtivismo e os períodos da infância, clique aqui.

Foto: Google (reprodução)

Foto: Google (reprodução)

Área de Conhecimento

A atividade Mesa dos Sentidos trabalha o conhecimento de si e de seus próprios corpos – mas fica a cargo do professor encaixá-la em uma aula de ciências, por exemplo, ou usá-la como um exercício de Identidade e Autonomia.

Faixa Etária

A partir dos 2-3 anos de idade (embora turmas de 2 anos exijam um acompanhamento mais próximo durante a prática).

Material

  • Cinco mesas baixas, para crianças, ou cinco toalhas/tapetes de cores distintas.
  • Objetos que utilizem principalmente o olfato: perfume, álcool, pot-pourri, etc.;
  • Objetos que utilizem principalmente o tato: massinha de modelar, blocos de madeira/plástico, argila, lixa, etc.;
  • Objetos que utilizem principalmente o paladar: frutas, biscoitos e outros lanches;
  • Objetos que utilizem principalmente a audição: chocalho, pandeiro, sinos, guizos, etc.;
  • Objetos que utilizem principalmente a visão: fotos e pinturas.

       Preparação

       Antes de a aula começar e as crianças chegarem, deixe as estações dos sentidos preparadas em cantos distantes da sala. Conte à turma sobre os cinco sentidos demonstrando cada um deles, e explique que, normalmente, nós usamos mais de um sentido por vez, mas que eles têm mais ou menos importância dependendo da tarefa que estamos realizando (por exemplo: eu posso pegar uma fotografia, mas a visão é o mais importante para reconhecer o que aparece nela; eu posso ver uma fruta, mas é o sabor que vai distingui-la de outras).

Foto: Google (reprodução)

Foto: Google (reprodução)

 Atividade

Leve as crianças de estação em estação e deixe que elas experimentem os objetos. Elas podem tentar usar mais de um sentido, e isso deve ser incentivado. Quando todos tiverem a chance de interagir com aquela estação, pergunte qual o sentido elas acham que foi mais importante ali, de qual elas mais precisaram.

Repita a atividade em todas as cinco estações, e lembre-se de incentivá-las a mexer em tudo. Faça perguntas sobre os objetos e ajude-as a compreender a relação entre as partes do corpo (olhos, nariz, boca, mãos e ouvidos) com as sensações que elas absorvem.

Variações

Depois que elas reconhecerem cada estação facilmente, coloque todos os materiais aleatoriamente no centro da sala. Revise quais são as estações dos sentidos, para que elas saibam para onde levar os objetos (as cores diferentes servem para ajudar a memorizar). Então, peça para que elas, uma por uma, vão até o centro e escolham algum dos objetos. Elas devem testar os sentidos até descobrir qual o mais relevante para percebê-lo e, então, levá-lo até a estação correta. Faça perguntas para guiar a atividade: você consegue sentir o cheiro?

Dá para ouvir alguma coisa?

Para avaliar

Preste atenção em como as crianças participam e realizam a tarefa proposta:

  • Elas estão dispostas a experimentar cada um dos cinco sentidos?
  • Compreendem que existem formas diferentes de perceber cada objeto?
  • Relacionam os sentidos com partes do corpo?
  • Ao perceber um material, sabem qual dos sentidos estão usando?
  • Identificam os nomes dos cinco sentidos e os conectam com as ações?

CLIQUE AQUI PARA TESTAR AGORA A PLATAFORMA EDUQA.ME Registre atividades na Eduqa.me - horizontal

Aproveite a duração da atividade não apenas para acompanhar e facilitar o aprendizado da turma, como também para registrar esse desenvolvimento. Fotos e vídeos são ferramentas simples que podem ser usadas durante a aula para gravar detalhes na evolução de cada aluno, facilitando o relatório pedagógico que será feito mais adiante! Acesse a Eduqa.me para ter registros completos, fáceis e rápidos de atualizar.